Páginas

quarta-feira, 16 de junho de 2010

MARY CHAPIN CARPENTER - The Age of Miracles (Audio CD (April 27, 2010)



MARY CHAPIN CARPENTER.

Also known as Mary-Chapin Carpenter
Born February 21, 1958 (1958-02-21) (age 52)
Origin Princeton, New Jersey, U.S.
Genres Folk, Country, Rock
Occupations Singer-songwriter
Instruments Vocals, Acoustic guitar, Electric guitar
Years active 1987–present
Labels Columbia, Zoe
Associated acts Terri Clark  Shawn Colvin  Joe Diffie 
Website http://www.marychapincarpenter.com/

Mary Chapin Carpenter (nascido em 21 fevereiro de 1958) é Mary Chapin Carpenter (nascido em 21 fevereiro de 1958) é um folk americano e artista de música country. Carpenter passou vários anos cantando em Washington, DC clubes antes de assinar no final de 1980 com a Columbia Records, que comercializaram-la como um cantora de música country. O primeiro álbum de Carpenter, 1987, Hometown Girl, não produziu qualquer singles, mas 1989 State of the Heart e 1990 Shooting Straight in the Dark produziu quatro Top 20 hits em paradas de singles Billboard country.
O álbum mais bem sucedido até à data Carpenter continua em 1992 "Come On Come On, que rendeu sete singles país de gráficos e foi certificado platina quádrupla em os E.U. de vendas superior a quatro milhões de cópias. Ela seguiu-o com Stones in the Road (1994) e A Place in the World  (1996), ambos singles em Destaque. Na década de 2000, os álbuns de Carpenter partiu tanto na temática e musicalmente desde seus primeiros trabalhos, tornando-se menos radio-friendly e mais centrada em questões sociais e políticas. Seu álbum mais aclamado e mais actuais, The Calling, foi lançado em março de 2007. Ela seguiu com The Age of Miracles em abril de 2010.
Carpenter conquistou cinco prêmios Grammy, e é o único artista a ganhar quatro vezes consecutivas Grammy Award for Best Female Country Vocal Performance,, que recebeu 1992-1995. Em 2005, ela vendeu mais de 12 milhões de registros.
Carpenter foi realizada em programas de televisão como o Late Night with David Letterman e Austin City Limits, programas de rádio como a Diane Rehm Show e excursões frequentes, retornando a Washington quase todo verão para se apresentar no local Wolftrap popular ao ar livre.. (From Wikipedia, the free encyclopedia: http://en.wikipedia.org/wiki/Mary_Chapin_Carpenter ).

Discography: http://www.grantguerrero.com/mcc.html

Mary Chapin Carpenter - Live At Wolf Trap (1995) DVDR:

DVD Features:

Product Details
Actors: Mary Chapin Carpenter, Joan Baez, Shawn Colvin, John Jennings
Directors: Jim Brown
Producers: Jack Gulick
Format: DVD 10 Double Side, Color, DVD-Video, Live, NTSC
Audio Format: English (Dolby Digital 2.0 Stereo), English (Dolby Digital 5.1)
Language: English
Region: Region 1 (U.S. and Canada only. Read more about DVD formats.)
Display Format: Fullscreen  Aspect Ratio: 1.33:1  Number Of Discs: 1  Rating: NR (Not Rated)  Genre: Country Music
Studio: Sony CMV  DVD Release Date: October 28th, 1997
Approximate Running Time: 88 Minutes
Link: http://meuraslinks4u.blogspot.com/2008/01/mary-chapin-carpenter-live-at-wolf-trap.html




The Age of Miracles
Mary Chapin Carpenter

Audio CD (April 27, 2010)

Original Release Date: 2010
Number of Discs: 1
Label: Zoe Records
ASIN: B0033G9O1E

The Age of Miracles is the 3rd Zoe/Rounder release from world renowned singer-songwriter Mary Chapin Carpenter. The Age of Miracles has been a work in progress since 2007. The album is a personal exploration of regret and resilience but also a larger, more universal expression of wonder at the times we are living in. Carpenter is backed by an incredible band that includes Matt Rollings (piano, B-3 organ), Russ Kunkel (drums), Duke Levine (electric and acoustic guitar), Glenn Worf (bass), Dan Dugmore (steel and 12 string guitar) and Eric Darken (percussion). It also features guest vocals by Vince Gill and Alison Krauss.
Tracks:
1. We Traveled So Far
2. Zephyr
3. I Put My Ring Back On
4. Holding Up The Sky
5. 4 June 1989
6. I Was A Bird
7. Mrs. Hemingway
8. I Have A Need For Solitude
9. What You Look For
10. Iceland
11. The Age Of Miracles
12. The Way I Feel

Mary Chapin Carpenter : Music - 13 Jun 2010 ... The Age of Miracles is Mary Chapin Carpenter's third release on Zoe/Rounder Records. Written and recorded over the past three years, The Age ... www.rounder.com/artist/music/default.aspx?...

Mary Chapin Carpenter - I Have A Need For Solitude (Studio)
***********************************************

ANA POPOVIC - THE QUEEN OF BLUES GUITAR - Blues/Blues-rock Years active 1998 – present

ANA POPOVIC

Also known as Ana Popovic
Born May 13, 1976(1976-05-13)(34 years)
Belgrade, Serbia, Yugoslavia
Genres Blues   Blues-rock
Occupations Singer, songwriter
Instruments vocals, guitar
Years active 1998 – present
Associated acts Hush
Website Official Website http://www.anapopovic.com/

13 de Maio de 1976 - Ana Popovic é nascido na cidade antiga de Belgrado, antiga Iugoslávia, a primeira filha de Milutin Popovic e Vesna. Cinco anos mais tarde a sua segunda filha, Maja, nasce. Ana cresce em uma família acolhedora e amorosa, onde a música é muito importante. Seu pai Milutin é uma guitarra meritório / baixista, sempre convidando os amigos para jam sessions noturnas. Nesta atmosfera Ana cresce, muitas vezes ouvindo blues impressionante de seu pai e coleção de discos de soul. Finalmente, aos 15 anos, Ana pega a guitarra de seu pai.
Na escola Ana é uma boa aluna. Não completamente mordido pelo bichinho da guitarra, no entanto, ela aprende com facilidade e gosta de impressionar. Contra o pano de fundo de tempestade política de Belgrado, ela recebe uma boa notícia: ela é selecionada para participar de uma das escolas mais importantes, em Belgrado. Apesar de seus anos de adolescente rebelde tentando afastá-la da sala de aula, e uma situação de instabilidade política no âmbito do regime nacionalista Milosevic em Belgrado, ela passa seus exames sem problemas.
Inevitavelmente, Ana cai para os encantos da guitarra. Seu pai continua a ajudá-la, mas percebe que o dom natural de sua filha para tocar o instrumento vai além de suas próprias habilidades. Embora a família não é rica Milutin e Vesna tornar possível a Ana para ter aulas particulares de guitarra e Ana coloca-los em sua alma - o professor surpreende-la com o seu progresso e rapidamente desenvolver um estilo próprio. Finalmente, ao terminar sua gramática educação escolar em 1994, Ana toma a decisão de seguir os passos de seu pai, estudando Design Gráfico na Universidade de Belgrado.
A música agora começa a tomar mais tempo como Ana suas formas primeira banda de 'Hush' com o amigo e guitarrista Rade Popovic. Ela ensaia freqüentemente em uma pequena garagem em Nova Belgrado e shows ao vivo em breve. Inicialmente, sendo uma menina Ana significa ter de assumir o segundo lugar, mas que logo muda. Durante os próximos três anos banda Ana joga todos os locais importantes do clube - em 1998 fazendo uma centena de shows por ano e fazer aparições regulares na televisão iugoslava. O fim do comunismo significa músicos estão finalmente livres para viajar e Ana joga agora festivais de blues na Grécia e Hungria. Com ela Hush banda grava seu primeiro álbum "Hometown", como uma prensagem limitada e, em 1998, se aplica com sucesso a estudar Design Gráfico em Utrecht. Apenas algumas semanas antes de seu novo curso de Design Gráfico começa no entanto, Ana decide enviar uma fita para o Conservatório de Utrecht. Ana fita é selecionado imediatamente, deixando-a com uma escolha a fazer ... o sentimento mais músico do que um designer a decisão é feita com facilidade.
Embora agora a estudar nos Países Baixos, ambos precisam de uma para colocar a teoria da música recém-adquirida em prática, ea necessidade de pagar as propinas, leva a Ana formar uma banda holandesa. A banda torna-se rapidamente uma figura popular nas cenas de holandeses e alemães blues. Inevitavelmente, o aumento das obrigações concerto, Ana decide terminar seus estudos no conservatório e com um fundo de inquietação crescente e bombardeios em sua cidade natal de Ana sinais de Belgrado com uma gravadora de discos Ruf na Alemanha.
Em outubro de 2000, Ana viaja para Memphis para gravar seu primeiro lançamento para Ruf Records. Intitulado "Hush! depois de sua primeira banda, o lançamento é produzido por Jim Gaines (cujos créditos incluem a produção de Santana e Stevie Ray Vaughan). "Hush!" É lançado no início de 2001. É um período com muitos destaques como a irmã mais nova de Ana, Maja, matricula na Escola Profissional Superior de Arte de Utreque. Ana junta vários artistas, incluindo Bernard Allison, Eric Burdon, Walter Trout, Popa Chubby, Jimmy Thackery, Taj Mahal e Buddy Miles em um CD tributo a Jimi Hendrix: "Blue Haze". Sua contribuição é uma versão de "Hendrix" Belly Button Window. Em 2001, Ana aparece como "convidado especial" em turnê com Bernard Allison, que também se junta a ela em uma faixa de seu CD "HUSH!
Ana faz parte do Jimi Europeia "tour Hendrix Tribute", com Walter Trout. Ana também tem sua banda em turnê europeia para os E.U. pela primeira vez. Ela recebe três indicações para o Blues Awards 2002 na França: "Melhor Cantor", "Melhor Guitarrista" e "Melhor Álbum".
Ana retorna a Memphis e grava seu segundo álbum pela Ruf Records. Intitulado  ‘Comfort to the Soul’, do álbum foi produzido / misturado por Jim Ganhos em Fevereiro, sendo o restante produzido e mixado por David Z (Prinz, Buddy Guy, Jonny Lang) em abril. Elogiado pelo seu pacote diversificado de blues, rock, soul e jazz do álbum leva a Ana recebe uma nomeação na prestigiada WC Handy Awards, em Memphis para Melhor Novo Artista de 2003 (o único artista do continente europeu já nomeados nesta categoria). Ana também se torna o primeiro artista europeu a se apresentar no Show. O ano também vê Ana endossando guitarras Fender "e" DR handmade "cordas pela primeira vez. Durante o "Rhythm & Blues Fest 'em Peer, Bélgica, Ana é convidada a participar no estágio de" ‘The King of Soul’ ", Solomon Burke, que logo a convida para acompanhá-lo como um convidado especial para o resto de sua turnê.
Com grandes shows ao vivo, Ana demanda internacional continua a crescer. Ela retorna ao E.U.A. - desta vez em turnê por três vezes - e joga shows no Canadá e na Europa. Juntamente com sua banda, ela ganha o prêmio prestigioso jazz 'Jazz um Juan-Revelação de 2004 "em Juan Le Pins, França. O prêmio mostra o reconhecimento de habilidades Ana no gênero jazz - outro forte influência na sua música. Ana começa um contrato de patrocínio para amplificadores Mesa Boogie. Ela também é particularmente orgulhosos de juntar muitos dos melhores guitarristas do mundo, como ela começa endosso para Ovation Guitars.
Ana lança seu terceiro álbum Ruf conjuntamente como um DVD ao vivo. Gravado no "Melkweg 'em Amsterdã e intitulado" Ana! Live in Amsterdam "O DVD / CD é lançado em abril na Europa e em agosto no E.U.A.. Ana passeios em toda a Europa e ainda joga em Dubai, como parte da "Ruf's Blues Caravan - Ladies Night 'com Sue Foley e Candy Cane.
Ana é convidada para o lendário "Blues Cruise 2006" - Ela é o primeiro artista europeu sempre chamado a desempenhar este cruzeiro de prestígio, com sua banda original. Em Fevereiro de Ana é nomeado como 'Blues Artist of the Year "pelos leitores da" BluesWax Magazine ". Outros candidatos são Tab Beniot e Joe Bonamassa. Em julho de Ana recebe uma nomeação 6 horas para o 'Living Blues Awards 2006'. Ela é selecionado em categorias como: 'Melhor DVD de blues de 2005', 'Melhor Intérprete Best Live "," Artista Feminina Blues "e" Outstanding Musician maioria (guitarra). Em novembro, depois de 13 semanas de turnê de verão em todo o E.U.A., sinais Ana tratar um registro em registros Eclecto Groove (uma divisão da Delta Groove Music) e viaja para Los Angeles para gravar seu primeiro lançamento Eclecto Groove.
Ana faz aparição no Sundance Film Festival em Park City, Utah. Seu desempenho, juntamente com Mike Finnigan e Lenny Castro, é seguido da análise das BigSky Motion Pictures "What Love Is", estrelado por Cuba Gooding Jr. registro de Ana "História ainda está fazendo" tem seu lançamento mundial em 19 de junho de 2007. O Groove Eclecto / inc Music Delta Groove. gravação é produzido por David Z. e vencedora do Grammy, o produtor John Porter (Los Lonely Boys, Bonnie Raitt, Keb 'Mo', etc)
Ana faz um impressionante total de 152 concertos, sete visitas intensivas em os E.U., dividindo o palco com muitos artistas famosos, incluindo lenda do blues Buddy Guy. Avançar para turnê pela Europa e os E.U. ela ainda brinca Rússia e México. Em outubro de Ana é convidada por um holandês combi-tour com guitar hero holandeses 'Jan Akkerman (Focus). Também em Outubro de Ana estrelas na produção de Hollywood Springbreak 83 tiros em Nova Orleans. Esse mês mesmo seu registro faz sua estréia no Blues da Billboard em # 8 partilha o gráfico com os gostos de Stevie Ray Vaughan. Em novembro de SMH torna a # 7 e no início de dezembro até a # 4.
Ana viaja para Los Angeles para remixar o álbum 'Still Making History', com disco de platina produtor, Mayru "Rudy" Maya.  Em 05 de maio Ana dá à luz um bebê saudável menino; Luuk. Ele pesos 3,925 quilo (cerca de £ 8) e é carregado com lotes de cabelos escuros e grandes olhos azuis.  em junho de Ana, sua banda e do baby Luuk preparam-se para uma excursão de 5 semanas viajando por todo os Estados Unidos e Canadá dividindo o palco com Jonny Lang, Ronnie Earl, Los Lobos e muitos outros.  Em julho de 'SMH "torna o caminho para o # 3 na Billboard E.U., elevando o número de semanas na parada, até um total de 19.
Para a segunda vez que Ana e sua banda Europeu são convidados para tocar no Rhythm & Blues Legendary Cruise. Em alto mar geléias Ana com Susan Tedeschi, Larry McCray, Bob Margolin e muitos outros. Ana faz parte do documentário guitarra Robert Radler de "Turn it up" aka TONE, sobre os mundos melhores guitarras e guitarristas.  Em março e abril Ana grava seu segundo álbum Eclecto Groove "cego para o amor" (BFL) no Studio Castle Oaks, em Los Angeles com o produtor David Z (Prince, Jonny Lang) e Mark Dearnley (AC / DC, Paul McCartney).  BFL é mundial lançado em julho, mesmo mês em que Ana tem a grande honra de dividir o palco com BB King. Em outubro de BFL é jogado álbum # 1 no blues gráficos airplay na rádio independente "Roots Music Report".
 
Discografia:
Blind for Love (2009)
By Ana Popovic
 
More about this CD:
http://www.eclectogroove.com/
http://www.amazon.com/

Holanda baseado crooner Ana Popovic pode ser melhor descrito não por gênero ou estilo rótulo, mas sim uma única palavra ¡V fumaça ". O cantor elétrico leva o sexo, dor, alma, e fúria, e combina-las em uma oferta de voz rouca em seu novo registro de cego para o amor, uma vaga, slithering tipo de álbum que os canais partes iguais, Bette Midler e Joss Stone. No entanto, isso não é híbrido ou esforços de fusão que espera lançar mais de um esqueleto pop jazzy musical, cego para o amor é verdadeiro para um tipo puro de alma, optando por um soco sólido e não floresce radio-friendly ou enchimento inane outros. A este respeito, a liberação deve mais ao som de funk roqueiros como o Black Crowes que as reflexões de uma diva lounge, e é completamente um álbum mais refrescante para ele. (Ejazznews.com)

CD tracks:
● Nothing Personal ● Wrong Woman ● Steal me Away ● Blind for Love ● More Real ● Putting out the APB ● Get back Home to You ● The only Reason ● Part of Me (lullaby for Luuk) ● Lives that don't Exist ● Need your Love ● Blues for M
--------------------------------------------------------------------------------

Still Making History (2007)
By Ana Popovic

More about this CD:
http://www.eclectogroove.com/
http://www.in-akustik.com/

Still Making History-Ana 's estréia E.U. álbum tem uma global, assim como um âmbito privado. Ela explora os diferentes mundos que tentar se conectar, ao longo de centenas de anos, e tentar compreender o outro. Ela também olha para o amor de várias formas: amor verdadeiro, abençoado amor, o amor recém-descoberto, o amor nascer, o amor de julgamento, amor proibido, não há desejo e solidão, mas a felicidade também é verdade lá dentro. É sobre a história global e cultural, bem como nossos próprios pequenos, histórias privadas. Sobre como a história é algo que acontece agora. Nós somos os únicos que estão escrevendo, e nunca é tarde demais para mudar. WE são os que criam a história.

CD tracks:
● U Complete Me ● Hold On ● Between Our Worlds ● Is This Everything There Is? ● Hungry ● Doubt Everyone But Me ● You Dopn't Move Me ● Still Making History ● My Favorite Night ● How'd You Learn To Shake It Like That? ● Shadow After Dark ● Calendars ● Sexiest Man Alive ● U Complete me (Blues Version)
--------------------------------------------------------------------------------
ANA! (2005)
By Ana Popovic

More about this CD:
http://www.rufrecords.de/
http://www.in-akustik.com/

ANA Live Album-Ana! (CD e DVD) é gravado ao vivo de 'o Melkweg' em Amsterdã, Holanda (Janeiro de 2005) A Ana Popovic Band mostra que há aspecto mais impressionante, é a diversidade de técnicas e estilos. Quartos guitarra slide funk eléctrico e instrumentais jazzy. grooves blues e soul na voz de Ana top feminino.

DVD tracks:
Don't Bear Down On Me ● Sittin' On Top Of The World ● Love Me Again ● Comfort To The Soul ● Hometown ● Navajo Moon ● Change My Mind ● Night By Night ● Bigtown Playboy ● Won’t let you down ● Jaco ● Long way home ● My man / Acoustic session: Long lost love ● Damn your eyes ● Done somebody wrong
--------------------------------------------------------------------------------
COMFORT TO THE SOUL (2003)
By Ana Popovic

More about this CD:
http://www.rufrecords.de/
http://www.sonny1968.de/
http://www.artistdirect.com/
http://www.blogcritics.org/

Com 'Conforto para a alma "Ana parece pronto para assumir a sua carreira para o próximo nível!

CD tracks:
Don't Bear Down On Me (I'm Here To Steal The Show) ● Love Me Again ● Comfort To The Soul ● Change My Mind ● Sittin' On Top Of The World ● Night By Night ● Navajo Moon (instrumental) ● Need All The Help I Can Get ● Recall The Days ● Fool Proof ● Jaco
--------------------------------------------------------------------------------
HUSH! (2000)
By Ana Popovic

More about this CD:
http://www.rufrecords.de/
http://www.mnblues.com/

The Hush CD é um projeto solo de Ana primeiro e um produto recorde Ruf. Este CD é incrível gravado em Memphis (E.U.A.) e Utrecht (NL). E produzido por Jim Gaines produzido. Como convidado especial ninguém menos que Bernard Allison.  "HUSH! fica nomeado para o melhor álbum do ano no E.U.A. e na França!

CD tracks:
Love Fever ● Mended ● Hometown ● I won't let you down ● The hustle is on ● Downtown ● How lonely can a woman get ● Walk away ● Girl of many words ● Minute till dawn ● Bring your fine self home ● How the mighty have fallen
--------------------------------------------------------------------------------
HOMETOWN (1998)
By ‘HUSH’

More about this CD:
http://www.gerila.com/
http://www.yu4you.com/
http://www.pgp-rts.co.yu/

Este CD é o primeiro produto de Ana's Band HUSH (naqueles dias extremamente popular na Sérvia e Grécia) "‘Hometown’" (1998) dá uma boa impressão das qualidades de Ana como cantora e principalmente como um guitarrista muito talentosa.

CD tracks:
Game of Love ● My Hometown ● Girl of Many Words ● New York City ● Neighbor, Neighbor ● Learn To Treat Me Right ● Grab Your Life ● I'm About To Leave You ● Breaking Up Somebody's Home ● That's Why I Cry Statesboroblues
-------------------------------------------------------------------------------------

Ana Popovic - My Man (live in Amsterdam)
***********************************************




Ana Popovic Live in Russian Inedito!! DVDRIP
Moscow blues fest in Lefortovo 2007

Ana Popovic: 11 Discos. (Blues y Lindas Piernas)

Relevancia 100 www.taringa.net/posts/musica/5505471/Ana-Popovic:-11-Discos_-(Blues-y-Lindas-Piernas).html

Ana Popovic - Ana! Live in Amsterdam
Relevancia 96 www.taringa.net/posts/musica/5504047/Ana-Popovic---Ana!-Live-in-Amsterdam.html

Ana Popovic - The Queen Of Blues Guitar
Relevancia 95 www.taringa.net/posts/musica/5496231/Ana-Popovic---The-Queen-Of-Blues-Guitar.html

Ana Popovic 2008 Jam Session With Paul Personne
Relevancia 100 www.taringa.net/posts/musica/5464274/Ana-Popovic-2008-Jam-Session-With-Paul-Personne.html

(Blues) Diosa!!! Ana Popovic live in holland 2005 DVDRIP
Relevancia 96 www.taringa.net/posts/tv-peliculas-series/5429374/(Blues)-Diosa!!!-Ana-Popovic-live-in-holland-2005-DVDRIP.html

[FLAC] Ana POPOVIC - Blind For Love (2009)
Relevancia 98 www.taringa.net/posts/musica/4035774/[FLAC]-Ana-POPOVIC---Blind-For-Love-(2009).html

Ana Popovic - Blind For Love [2009][RS]
Relevancia 95 www.taringa.net/posts/musica/2988714/Ana-Popovic---Blind-For-Love-[2009][RS].html

Ana Popovic - Ana! - 2005 [Dvd-Rip]
Relevancia 99 www.taringa.net/posts/musica/2479327/Ana-Popovic---Ana!---2005-[Dvd-Rip].html

Ana Popovic - Comfort To The Soul [Flac]
Relevancia 92 www.taringa.net/posts/musica/2046426/Ana-Popovic---Comfort-To-The-Soul-[Flac].html

(Blusinga) Ana Popovic - Still Making History
Relevancia 95  www.taringa.net/posts/musica/1797296/(Blusinga)-Ana-Popovic---Still-Making-History.html

(Blues Rock) Ana Popovic - Comfort to the Soul (2003)
Relevancia 97 www.taringa.net/posts/musica/1597487/(Blues-Rock)-Ana-Popovic---Comfort-to-the-Soul-(2003).html

Ana Popovic -Still Making History (2007)
Relevancia 93 www.taringa.net/posts/musica/1263237/Ana-Popovic--Still-Making-History-(2007).html

Ana Popovic x3
Relevancia 95 www.taringa.net/posts/musica/1029007/Ana-Popovic-x3.html

Ana Popovic - Live in Amsterdam
Relevancia 97 www.taringa.net/posts/musica/1027922/Ana-Popovic---Live-in-Amsterdam.html
*********************************************

terça-feira, 15 de junho de 2010

STEVE MILLER BAND - Bingo! [Special Edition, Extra tracks] - Audio CD (June 15, 2010)

STEVE MILLER

Data de nascimento 5 de Outubro de 1943 (66 anos)
Milwaukee, Wisconsin, EUA
Gêneros Blues-rock, hard rock, psychedelic rock, heartland rock
Período em atividade 1967 - atualmente
Afiliações Steve Miller Band

Steve Miller (nascido em 5 de outubro de 1943 em Milwaukee, Wisconsin) é um músico e guitarrista de blues e rock. Ele estudou na Universidade de Wisconsin-Madison durante os anos 60, onde formou sua primeira banda, The Ardells. Miller ensinou Boz Scaggs alguns acordes, e Scaggs juntou-se ao Ardells no ano seguinte. Outro ano se passaria até que Ben Sidran fosse adicionado como tecladista do grupo.    Em 1968, Miller formou a Steve Miller Band com Scaggs nos vocais, lançando o álbum Children of the Future, o primeiro de um série de discos calcados solidamente no estilo de blues psicodélico que dominava o cenário musical de São Francisco na época. Scaggs deixaria a banda depois de mais dois álbuns e seria substituido em sua função pelo baterista Tom Davis; o próprio Miller só começaria a cantar em 1969, assumindo os vocais ocasionalmente no álbum Brave New World.   The Joker, de 1973, marcou o início de uma nova fase na carreira de Miller: mais simplista e direcionado ao pop, o álbum obteve grande êxito com a faixa título e outras de suas canções. Miller agora assumira o papel de cantor de vez; seu alcance vocal limitado na verdade fez com que as músicas se tornassem mais acessíveis e propensas a tocarem nas rádios.  Depois de The Joker veio Fly Like an Eagle (1976) e Book of Dreams (1977). Estes dois últimos representaram o auge do sucesso comercial de Miller, ambos alcançando as colocações máximas nas paradas musicais e emplacando diversos hits, como “Rock ‘N’ Me”, “Take the Money and Run”, “Jet Airliner” e “Jungle Love”. Enquanto a crítica esculhambava Miller por ele abandonar suas composições mais ambiciosas e socialmente engajadas em favor de simples sucessos de pop-rock influenciados por blues, os fãs aumentavam cada vez mais, e a Steve Miller Band co-encabeçou uma grande turnê por estádios com o The Eagles em 1977.  Do alto de seu massivo sucesso, Miller resolveu dar uma pausa nas gravações e turnês, só emergindo em 1981 com Circle of Live, um álbum ambicioso possivelmente planejado para aplacar os críticos com seu novo estilo. As vendas foram decepcionantes, e em 1982 ele retornou à formula pop com outro álbum de sucesso, Abracadabra. Este seria seu último grande êxito comercial; uma série de coletâneas, álbuns ao vivo e tentativas de encontrar um novo estilo apareceriam esporadicamente, mas no começo dos anos 90 Miller desistiu de vez de produzir novos discos.

Steve Miller Band
Discography
 

Children of the Future (1968)
Sailor (1968)
Brave New World (1969)
Your Saving Grace (1969)
Number 5 (1970)
Rock Love (1971)
Recall the Beginning...A Journey from Eden (1972)
Anthology (1972)
Living in the U.S.A. (1973)
The Joker (1973)
Fly Like an Eagle (1976)
Book of Dreams (1977)
Greatest Hits 1974–78 (1978)
Circle of Love (1981)
Abracadabra (1982)
Steve Miller Band Live! (1983)
Italian X Rays (1984)
Living in the 20th Century (1986)
Born 2 B Blue (1988)
Steve Miller Band, The Best of 1968–1973 (1991)
The Very Best of the Steve Miller Band (1991)
Wide River (1993)
King Biscuit Flower Hour Presents The Steve Miller Band (2002)
Young Hearts – Complete Greatest Hits (2003)
Fly Like an Eagle (30th Anniversary Edition) (2006)
Steve Miller Band - Live from Chicago (DVD) (2007)
Bingo! (2010)

Bingo! [Special Edition, Extra tracks]
Steve Miller Band

Audio CD (June 15, 2010)

Original Release Date: 2010
Number of Discs: 1
Format: Special Edition, Extra tracks
Label: Roadrunner Records/Loud & Proud Records
ASIN: B003GE69J8

Após 17 anos, o Steve Miller Band lança um novo álbum! "Bingo!" é o resultado de sessões de gravação em curso e é o primeiro de dois álbuns a ser lançado, o segundo a cair no próximo ano.      Co-produzido por Steve e produtor Andy Johns, "Bingo!" remonta a meados da década de 1960, quando Steve era um aprendiz na cena blues de Chicago. Tanto quanto este álbum evoca os tempos antigos com blues e R & B covers, "Bingo!" é um registro com sonoridade moderna toma fresco sobre as músicas e plenamente mostra o talento de todos os intervenientes. Para musicalidade da velha escola, "Bingo!" é o seu lugar!      Steve recentemente filmou um episódio da CMT Crossroads com Kenny Chesney, após o que as duas estrelas acabou balançando para fora em Tootsie (mais aqui), mas como ainda não está claro quando isso vai ser transmitida.  O álbum foi gravado, a partir de 2008, às Skywalker Studios, um estúdio do cineasta George Lucas e foi produzido por Andy Johns e Miller.   O álbum conta com versões cover de canções de artistas como BB King, Fulson Lowell, Jimmy Reed, Jimmie Vaughan e.  Miller disse que o álbum, "Este é um registro do partido, o homem. Trata-se de levantar-se e prepara-se para dançar. É como os shows fraternidade partido Eu costumava jogar na faculdade. Passei e peguei todas as minhas músicas favoritas que eu realmente , realmente amado. Eu queria fazer esse registro para sempre, que começou como apenas um tipo de brincadeira, e então ele ficou realmente grave. ".

Song Title Time 

1. Hey Yeah 3:16 
2. Who's Been Talkin' 3:03 
3. Don't Cha Know 3:12 
4. Rock Me Baby 3:47 
5. Tramp 3:26
6. Sweet Soul Vibe 3:38
7. Come On [Let The Good Times Roll] 2:38 
8. All Your Love [I Miss Loving] 3:11 
9. You Got Me Dizzy 2:22
10. Ooh Poo Pah Doo 3:31 
11. Ain't That Lovin' You Baby 2:22
12. Further On Up the Road 2:34
13. Look On Yonder Wall 3:08
14. Drivin' Wheel 3:38

The Steve Miller Band - Bingo! (2010) 
1 CD  EAC Rip  Flac, tracks+.cue, log-file  250 Mb  Front Cover  rock, blues rock   Roadrunner Records  10-track digipack CD

Inside The Steve Miller Band's NEW Album BINGO!

Steve Miller Band - BINGO! (Special Edition) - Roadrunner Records UK -    BINGO! will be released in 2 formats; a 10-track digipack CD and a special edition with expanded artwork plus these 4 bonus tracks: 'Ain't That Lovin' You ...   www.roadrunnerrecords.co.uk/.../BINGO!+(Special+Edition) -
*************************************************************

ULI JON ROTH & ELECTRIC SUN - Hard rock, classical, heavy metal, Psychedelic rock

ELECTRIC SUN
Uli Jon Roth (Guitar, Vocals) - Ule Ritgen (Bass) - Clive Edwards (Drums)

Origin Hannover, Germany
Years active 1978 - 1986
Labels Metronome GMBH
EMI
Website Official website
http://www.ulijonroth.com/
 
Musicians
Uli Jon Roth: Guitar, vocals
Ule Ritgen: Bass, Backing Vocals
Sidhatta Gautama: drums(1979-1982)
Clive Bunker: Drums (1983)
Simon Fox: Drums, percussion (1983)
David Lennox: keyboards (1983)
Jenni Evans: Vocals (1983)
Dorothy Patterson: Vocals (1983)
Electric Sun foi uma banda formada por Uli Jon Roth, após sua saída do Scorpions em 1978. Eles gravaram três álbuns entre 1979 e 1985.  O primeiro álbum, "Earthquake", foi lançado em 1979 e guitarrista características / vocalista Roth, o baixista Ule Ritgen eo baterista Clive Edwards. Edwards saiu rapidamente após a gravação do primeiro álbum.   Fire Wind veio em seguida, em 1981, apresentando o novo baterista Sidhatta Gautama. A banda excursionou por alguns anos depois. Enquanto os dois primeiros álbuns foram um formato de trio, o terceiro álbum foi mais de um projeto conjunto. O veterano baterista Clive Bunker, ex-integrante do Jethro Tull, apareceu, como fez Ritgen, o vocalista Michael Flexig  e convidado o vocalista Nicky Moore, bem como uma série de outros cantores e vários músicos de orquestra. Outra característica do álbum foi a invenção da Sky Guitar Roth.   O nome de Electric Sun foi aposentado em 1986, e Uli Jon Roth continuou a perseguir o seu rock clássico, inspirado em seu próprio nome, bem como concentrar em outras áreas artísticas.

Uli Jon Roth & Electric Sun - Earthquake

Ulrich Roth
Also known as Uli Jon Roth
Born 18 December 1954 (1954-12-18) (age 55)
Düsseldorf, West Germany
Genres Hard rock, classical, heavy metal, Psychedelic rock
Instruments Guitar, vocals
Years active 1968 - present
Labels SPV
Associated acts Scorpions, Electric Sun, Sky of Avalon, G3

Infelizmente até hoje o nome do excelente guitarrista Uli Jon Roth é pouco lembrado. Porém, quando o é, há sempre um vínculo com o Scorpions. Antes e após tocar nesta banda, Uli já gravou excelentes trabalhos solos e participou de várias bandas, que infelizmente não tiveram maior sucesso comercial.  Uli nasceu na Alemanha no ano de 1954, seu primeiro instrumento foi o trompete, mas, quando tinha cerca de 13 anos, começou a tocar guitarra e baixo. A primeira banda que ele fez parte, ainda que de forma bastante amadora, se chamada Blues Infinity. Quase sempre usou guitarras Fender Stratocaster. Sua primeira foi comprada quando tinha 16, na mesma época em que começou a ouvir música clássica. Sua outra banda da época se chamava Dawn Road, mas, no ano de 1973, o guitarrista Michael Schenker iria sair da banda alemã Scorpions para entrar no UFO e convidou Uli para entrar em seu lugar.  O primeiro álbum de Uli com a nova banda foi lançado em 1974 e se chama Fly To The Rainbow, que trazia novas influências para a banda, chegando a lembrar o hoje famoso, heavy metal melódico. Foram lançados também os álbuns In Trance, Virgin Killer e Taken by Force.  O ultimo álbum de Uli no Scorpions foi o duplo ao vivo chamado Tokyo Tapes em 1978. No mesmo ano, Uli saia da banda alemã, alegando que esta estava tomando novas direções, o que não o agradou.  O estilo de Uli tocar guitarra ficou bastante conhecido e influênciou muitos guitarristas, como Yngwie Malmsteen, que declara Uli como uma de suas maiores influências.  A próxima empreitada de Uli Roth foi uma banda chamada Electric Sun, que lançou seu debut em 1979 chamado Earthquake. O Electric Sun trazia um som no estilo que Uli queria, uma sonoridade mais moderna que o Scorpions, mas com bastante influência de música clássica. O Electric Sun chegou a fazer um certo sucesso no meio heavy.  O segundo álbum do Electric Sun chama-se Firewind e o terceiro, Beyond the Astral Skies, que trás uma nova guitarra de Uli, chamada Sky Guitar, que tinha 40 frets e 7 cordas, uma inovação na época. Após esse terceiro álbum, o Electric Sun acabou, por motivos que até hoje não foram bem esclarecidos.  Após o fim da banda, Uli ficou um bom tempo sem lançar álbuns, apenas fazendo raros shows. Seu próximo álbum só viria a ser lançado em 1996, chamado Prologue to the Symphonic Legends e no mesmo ano também lançou Requiem To An Angel, discos que não foram bem divulgados. 

Discography

With Scorpions
Fly to the Rainbow (1974) - Guitar, vocals
In Trance (1975) - Guitar, vocals
Virgin Killer (1976) - Guitar, vocals
Taken by Force (1977) - Guitar, vocals
Tokyo Tapes (live recording, 1978) - Guitar, vocals

With Electric Sun
Earthquake (1979) - Guitar, vocals
Fire Wind (1981) - Guitar, vocals
Beyond the Astral Skies (1985) - Lead/harmony vocals, guitar, keyboard, bass

Solo and classical works (released)
1991 - Aquila Suite - 12 Arpeggio Concert Etudes for Solo Piano
1996 - Sky of Avalon - Prologue to the Symphonic Legends (with Sky Orchestra)
2000 - Transcendental Sky Guitar Vol. I & II
2003 - Metamorphosis of Vivaldi's Four Seasons (with Sky Orchestra)
2008 - Under A Dark Sky (Sky of Avalon)

Solo and classical works (unreleased)
1987 - Sky Concerto
1992 - Europa ex Favilla (symphony)
1994 - Hiroshima de Profundis (symphony)
1996/97/98 - Requiem for an Angel (dedicated to the memory of Monika Dannemann)

Videography
2000 - The Electric Sun Years Vol. I & II (in the Historical Performances series)
2002 - Legends Of Rock: Live At Castle Donington
2006 - Scorpions Reunion at Wacken Festival in Germany

Earthquake(1979) [Extra tracks, Import]
ULI JON ROTH & ELECTRIC SUN

Audio CD (August 5, 2002)
Number of Discs: 1
Format: Extra tracks, Import
Label: Steamhammer Europe
ASIN: B00006BCHP

2002 reissue of the Scorpions guitarist's 1979 release. Includes 3 bonus tracks 'Aquila - The Eagle and the Rainbow', 'Endymon - The Eternal Sleeper' & 'Ballerina - Dance With Infinity'. Plus previously unseen photos, liner notes, original artwork and new booklet.


1. Electric Sun 
2. Lilac
3. Burning Wheels Turning
4. Japanese Dream
5. Sundown
6. Winterdays [Instrumental]
7. Still So Many Miles Away
8. Earthquake [Instrumental]
Rapidshare link
http://rapidshare.com/files/66329890/1979_-_Electric_Sun_-_Eartquake.zip



Firewind(1981) [Import]
ULI JON ROTH & ELECTRIC SUN

Audio CD (August 5, 2002)

Number of Discs: 1
Format: Import
Label: Steamhammer Europe
ASIN: B00006BCHQ
2002 reissue of the Scorpions guitarist Uli Jon Roth's 1981 release. Includes 3 bonus tracks 'Aqua Vitae - Water of Life', 'Lethe - River of Oblivion' & 'Zephyrus - Je Reviens'. Remastered plus previously unseen photos, liner notes, original artwork and new booklet.

 1. Cast Away Your Chains

2. Indian Dawn
3. I'll Be Loving You Always 
4. Fire Wind
5. Prelude in Space Minor
6. Just Another Rainbow
7. Children of the Sea
8. Chaplin and I
9. Hiroshima: Enola Gay/Tune of Japan/Attack/Lament
Rapidshare link :

http://rapidshare.com/files/77367801/1980_-_Electric_Sun_-_Fire_Wind.zip

Beyond the Astral Skies(1985) [Enhanced, Import]
Uli Jon Roth & ELECTRIC SUN 

Audio CD (February 17, 2009)

Original Release Date: March 26, 2007
Number of Discs: 1
Format: Enhanced, Import
ASIN: B0000942KA

Ori. Release '85. Third album by the band led by Uli Jon Roth (Scorpions). Featuring Veteran drummer Clive Bunker formerly of Jethro Tull guest vocalists Michael Flechsich and Nicky Moore and an array of various singers and orchestral musicians. 
1. Night the Master Comes Listen

2. What Is Love? Listen
3. Why Listen
4. I'll Be There Listen
5. Return (Chant of Angel) Listen
6. Icebreaker Listen
7. I'm a River Listen
8. Angel of Peace Listen
9. Eleison Listen
10. Son of Sky Listen
11. Night the Master Comes [*][Multimedia Track]
Rapidshare link :
http://rapidshare.com/files/244231857/Uli_Jon_Roth_-_Beyond_the_astral_skies_1984.rar

***************************************

sexta-feira, 11 de junho de 2010

JAY JESSE JOHNSON - Blues / Rock guitarrista, Modern electric blues


The JAY JESSE JOHNSON Band

Membros da Banda
Jay Jesse Johnson-Guitar and vocals • Charlie Huhn-vocals •
Matt Zeiner-Hammond B3 •
Ed Corvo-bass • Steve Shore-bass •
BJ Zampa-drums •
Joey Aparo-drums •
Jim Norcross-Hammond B3

Site da Banda http://www.jayjessejohnson.com/

Blues / Rock guitarrista, Jay Jesse Johnson nasceu em Indiana rural e começou a tocar violão aos dez anos de idade. Ele estava jogando bares e casas noturnas no Centro-Oeste heartland americano pelo tempo que ele tinha 13 anos, rock baseado em blues espectáculo, influenciado pela música dos anos 70 e início dos anos 60. A música que ele escreve e faz é uma prova para o som forte e corajoso que inspirou o seu próprio estilo de rock clássico e blues. Jay era o guitarrista da banda na Costa Leste "Cryer" e era o guitarrista no "Arc Angel" (CBS / Retrato) álbum. Você também pode encontrá-lo com os amigos, Charlie Huhn (Ted Nugent, Foghat), bem como Neal Smith e Dennis Dunaway, o baterista eo baixista original de Alice Cooper, em "Deadringer (Grudge" / BMG album). JAY álbum JESSE JOHNSON'S primeiro solo "STRANGE IMAGINATION"  lançado em 2006, dispõe de Jay na guitarra e vocais, BJ Zampa (Dokken, House of Lords) na bateria eo baixista Ed Corvo. Grooveyard Records diz: "Para quem gosta de Hendrix, Trower e Marino jogar inspirado, este CD proporciona". Em 2008, Jay Jesse Johnson lançou seu segundo cd "I'VE GOT AN AX TO GRIND".. Esta coleção de canções empurra os limites do blues / rock gênero com um monte de guitarras barulhentas e mais de 60 minutos de blues e classic rock riffs. Ele também possui participações de Charlie Huhn (Foghat, Gary Moore), Zeiner Matt (Dickie Betts), BJ Zampa (Dokken), Steve Shore (Cryer) e Corvo (Ed. Michael Cleary banda), que complementam a voodoo. O mais recente álbum PLAY THAT DAMN GUITAR"  tem sido aclamado pelos críticos como "um dos melhores blues, rock guitarra cd's lançados até hoje."  possui riffs da guitarra de Johnson intensa e é acompanhada por amigos de longa data, o baixista, Steve Shore e baterista, Joey Aparo. (Fonte:  http://www.myspace.com/jayjessejohnson ).

Jay Jesse Johnson - Rockin' Train

Strange Imagination
by Jay Jesse Johnson

Original Release Date: January 1, 2006

Label: Jay Jesse Johnson
Copyright: (C) 2006 Jay Jesse Johnson
ASIN: B0015KL1Z2

01. Strange Imagination

02. Business At Hand
03. Can't Give Up On Love
04. Waitin' On The Train
05. Wicked Little Heartbreaker
06. Rockin Train
07. Jump Into The Fire
08. Liberty
09. Rainbow's End
10. Laura Lee
11. End Of The Day
Download fast :
http://rapidshare.com/files/241139895/JJJ06StrSitu.part1.rar
http://rapidshare.com/files/241113789/JJJ06StrSitu.part2.rar

Jay Jesse Johnson - I´ve Got An Ax to Grind (2007)

Original Release Date: March 4, 2008

Label: Jay Jesse Johnson
Copyright: (C) 2008 Jay Jesse Johnson
Genres: Blues/General, Classic Rock/General, Rock/General
ASIN: B0019BBEVI

Mp3 320 Kbps 147 Mb
Total Time: 01:02:46
Genre: Blues, Modern electric blues
 
01. Cradle to the Grave 4:55
02. I Ain't Easy 4:30
03. Big Bad Rhythm 5:25
04. Sittin By the Riverside 6:35
05. Demons 6:38
06. Matter of Time 5:27
07. What Goes Around 4:16
08. I've Got An Ax to Grind 4:45
09. Spell of Winter 5:51
10. Restless Soul 4:20
11. Snake in the Grass 3:57
12. Cold World 6:06
Download fast :
http://rapidshare.com/files/397798238/JJJ_IG.part1.rar
http://rapidshare.com/files/397798650/JJJ_IG.part2.rar
 
Play That Damn Guitar(2009)
Jay Jesse Johnson (Artist)
Format: Audio CD
 
Audio CD (March 20, 2009)

Original Release Date: May 17, 2009
Number of Discs: 1
Label: Grooveyard Records
ASIN: B0028LX3US
 
Jay Jesse Johnson ou, como gostamos de nos referir a ele, "Triple J", é um guitarrista incrível, experiente e realizado que fala volumes sobre o instrumento. O homem dá o termo "Guitar Hero significa" novo com a sua mais recente viagem monumental guitarra heavy / statement.  Johnson merece todo o crédito, ele pode ir para as realizações grande musical que mostra esforço e documentos sobre o brilhante "Play That Damn Guitar" do disco. JJJ é sem dúvida um dos melhores guitarristas de blues rock com base em todo o mundo e ele conseguiu a verdadeira grandeza com este disco fenomenal guitarra pesada que vai resistir ao teste do tempo. Do começo ao fim, "Play That Damn Guitar" é um monstro da guitarra completa, mente-blowing pesado que representa um negócio de seis cordas graves de uma axemaster importante, inspiradora. Não se iludam, durante estes tempos difíceis musical, temos um fabuloso dia legítimos novo e moderno Guitar Hero para olhar para cima que está em uma missão para salvar REAL Guitar Rock e seu nome é Jay Jesse Johnson.     "Play That Damn Guitar", o apropriadamente intitulado, mega-fabuloso disco solo de estúdio 3 da presente incrível, talentoso axeripper blues / rock apresenta 11 faixas (58 minutos), do Classic, mind-blowing, over-the-top, bad-ass , assassino, blues, Hendrix inspirado, riffs pesados de guitarra a partir de um power trio axemaster verdade que vai abalar o seu mundo para a próxima dimensão musical. Jay Jesse Johnson (Triple J) reina suprema na guitarra e provar que ele é o verdadeiro negócio como ele leva o seu "Damn Guitar" a novos patamares de insanidade e para além deste tremendo disco Grooveyard Records. Um verdadeiramente notável e prolífico, contundente obra guitarra blues pesado.
Tracklist:

01. Inner Sanctum
02. Hear No Evil
03. Dream Away
04. Bad Voodoo
05. Blues For The Devil
06. Play That Damn Guitar
07. Bad Blood
08. Rattlesnake Stomp
09. Salt Of The Earth
10. Shine On
11. Six String Ange
Download fast :
http://rapidshare.com/files/340014422/SilveradoJAYJESSE.part1.rar
http://rapidshare.com/files/339997334/SilveradoJAYJESSE.part2.rar
 
****************************************************

TOE FAT - Uma das bandas que deram origem ao URIAH HEEP.


TOE FAT

INGLATERRA

ESTILO : HARD ROCK

Toe Fat foi uma banda de música rock Inglês ativa de junho de 1969 a 1971, notável para a inclusão de dois futuros membros do Uriah Heep.    Formado em junho de 1969, a banda era liderada pelo ex-Rebel Rouser Cliff Bennett e no decurso dos seus dois anos, dois LP da carreira, o guitarrista, teclados de Ken Hensley, o baixista John Glascock (erroneamente anunciado como John Konas em LP manga , uma certa confusão com os Deuses guitarrista Joe Konas) baterista Lee Kerslake, e substituições (após o primeiro LP), Brian Glascock (bateria), Alan Kendall (guitarra).     A banda foi fundada por Bennett, uma estrela pop anterior, após a dissolução do Cliff Bennett Band. Ele se juntou com o ex-tecladista  Hensley, que elaborou em colegas ex-Gods Kerslake e Glascock. O nome foi decidido durante o jantar quando Bennett e seu gerente tentou criar o nome da banda mais repugnante possível.   Toe Fat foi assinado rapidamente pela gravadora Motown de rock progressivo, Rare Earth em os E.U.. Na Inglaterra, a banda assinou com a EMI, que lançou seu primeiro álbum na gravadora Parlophone, ea segunda em Regal Zonophone.    O álbum intitulado eponymously primeira fracassou comercialmente, mas ganhou elogios da crítica considerável. Essa era a sua agitação que, após seu primeiro single "Workin' Nights"(o lado B foi um dos primeiros Elton John composição "Bad Side of the Moon") tinham reservado para uma excursão de apoio Derek and the Dominos em os E.U.. O álbum também foi notável por sua capa desenhada pelo recém-formada companhia de arte gráfica Hipgnosis, que passou a fazer a maioria das capas dos Pink Floyd. A capa mostra uma cena de praia com quatro pessoas que têm pés grandes sobreposta sobre suas cabeças. Para o lançamento E.U., um homem e uma mulher de topless no fundo, foram substituídas pela imagem de uma ovelha.
Hensley deixou a banda para formar o sucesso Uriah Heep (Bennett próprio admitiu no encarte de seu re-lançado álbum rebelião que ele "provavelmente deve ter se juntou a eles", quando questionado). Kerslake saiu para integrar o National Head Band antes de se juntar também Uriah Heep, em 1971. O baixista Konas foi substituído no baixo tempo entre os registros, com John Glascock (também ex-integrante do The Gods e que mais tarde se juntou a Jethro Tull), que substitui-lo. Outro homem, ex-Gods, Brian Glascock, se tornou o novo baterista. Alan Kendall substituído Hensley, adicionando mais licks pesados para o novo álbum, intitulado simplesmente Toe Fat Two. Jonathan Peel (não o DJ) produziu Toe Fat 2, após ouvi-los em diversas sessões de rádio da BBC, incluindo um para Terry Wogan! No entanto, o novo LP também fracassaram, apesar de jogar mais rádio e razoavelmente bem-sucedida turnê E.U. promoção. Na sequência destes sucessivos fracassos, a sua gestão e rótulos informou ao grupo que já não podiam financiá-las. Toe Fat dissolvido, enquanto mostrando a grande promessa, mais tarde, insistindo com Bennett as coisas foram começando a acontecer para o grupo. Bennett gravou um álbum solo, malograda rebelião, antes de parar a música para se tornar um magnata. Bennett ainda ocasionalmente tours com o rousers Rebel. Alan Kendall e Brian Glascock passou a jogar com e escrever para os Bee Gees.

Toe Fat : discografia completa:

Toe Fat

LP, Abril 1970 - Parlophone / Rare Earth / Odeon Music


1. That's My Love for You
2. Bad Side of the Moon
3. Nobody
4. The Wherefors and the Whys
5. But I'm Wrong
6. Just Like Me
7. Just Like All the Rest
8. I Can't Believe
9. Working Nights
10. You Tried to Take It All

Toe Fat Two

LP, 1971 - Stateside / Rare Earth / Regal Zonophone


1. Stick Heat
2. Indian Summer
3. Idol
4. There'll Be Changes
5. A New Way
6. Since You've Been Gone
7. Three Time Loser
8. Midnight Sun


Single:
Bad Side of the Moon - Just Like Me



7'', Outubro 1970 - Rare Earth




1. Bad Side of the Moon


2. Just Like Me






Brand New Band - Can't Live Without You


7'', 1972 - Chapter One



1. Brand New Band


2. Can't Live Without You



A New Way - Toe Fat (1971)

Toe Fat 1 & 2 [Original recording remastered, Import]
Toe Fat
Format: Audio CD

Audio CD (April 8, 1996)

Original Release Date: 1996
Number of Discs: 2
Format: Original recording remastered, Import
Label: Bgo - Beat Goes on
ASIN: B0000086NR

Disc: 1

1. That's My Love for You 
2. Bad Side of the Moon
3. Nobody
4. Wherefores and the Whys 
5. But I'm Wrong
6. Just Like Me 45
7. Just Like All the Rest
8. I Can't Believe 
9. Working Nights 
10. You Tried to Take It All
Disc: 2
1. Stick Heat
2. Indian Summer
3. Idol
4. There'll Be Changes
5. New Way
6. Since You've Been Gone
7. Three Time Loser
8. Midnight Sun
Download fast : http://www.megaupload.com/?d=GSB0VUXO




**********************************************

STRAY - Hard Rock, Underground/Prog and harmony-driven Boogie, British band formed in 1966

STRAY

British band formed in 1966

Vocalist Steve Gadd
(born 27 April 1952, in Shepherd's Bush, London)
Guitarist Del Bromham
(born Derek Roy Bromham, 25 May 1951, in Acton, London) (ex Tradera)
Bass player Gary Giles
(born Gary Stephen Giles, 23 February 1952, in North Kensington, London) 
 Drummer Steve Crutchley
(born c 1952)

Formaram a banda enquanto todos estavam freqüentando a escola Christopher Wren em Londres. Richard "Ritchie" Cole (nascido em 10 de novembro de 1951, no Shepherd's Bush, Londres), substituiu Crutchley em 1968. Eles assinaram com a Transatlantic Records em janeiro de 1970. Marca do grupo melodic, hook-laden hard rock  mostrou-se um empate popular na cena club local durante a década de 1970. No entanto, a banda não teve sucesso comercial com lança seu registro. Em um estágio Charlie Kray (irmão dos gêmeos Kray Ronnie e Reggie), foi seu gerente. Gadd deixou a banda em 1975 devido a diferenças artísticas e foi substituído nos vocais por Pete Dyer.
O Stray original finalmente dissolvido em 1977, embora Bromham depois continuou a jogar em várias versões de ressuscitar o projeto bem na década de 2000.   Existem duas conexões Iron Maiden para Stray. A canção cedo "All in Your Mind", do álbum de estréia Stray 1970 foi objecto de Maiden, Maiden e filha baixista Steve Harris Lauren cobriu "Come On" Over. Desde o final de 2006 até início de 2007, o catálogo da banda de oito álbuns de estúdio emitido originalmente na década de 1970 foi re-lançado pela britânica Sanctuary Records, em formato de disco compacto. As novas versões são remasterizados e adicionar faixas bônus retiradas de único B-sides outtakes, e sessões de estúdio da BBC. A Universal Music Group acaba de adquirir o catálogo de volta inteira e Stray estão excursionando novamente com Del Bromham (guitarra e vocais), Uren Stuart (baixo e vocal) e Karl Randall na bateria.

BIO:
Stray a sua marca no final dos anos 60, possuindo equipamentos de iluminação, artigos de pirotecnia e de transporte em um momento em que a maioria das bandas estavam satisfeitos em apenas chegar até o palco e tocar. Stray remonta a 1966 quando os adolescentes vocalista Steve Gadd, o guitarrista Del Bromham, o baixista Gary Giles eo baterista Steve Crutchley formaram a banda enquanto todos estavam freqüentando a escola local Christopher Wren em Londres.    Neste ponto, a idade média dos membros dispersos tinha 14 anos. Steve Crutchley sair para exercer Jazz tradicional e foi devidamente substituído por Richie Cole como vadios tornaram-se assíduos no circuito de clubes de Londres, atuando em locais como Shepherds Bush Goldhawk Club e Covent Garden's Middle Earth.   Em maio de 1969 Stray apoiadas As marmotas em Southall Farx clube e assinou contrato com a Transatlantic Records em janeiro de 1970.    Stray apareceu em seu primeiro festival de Reading em 1971, ao lado de bandas como Rory Gallagher, HEAD MEDICINA e Van der Graaf Generator. Mais tarde, naquele ano o grupo também fez a sua aparição na TV estréia no show "Disco 2", apesar de um show no mesmo ano no Festival Weeley encontrados dispersos em se preocupar com a guarda costeira quando flares estágio foram confundidos com uma chamada de socorro do barco salva-vidas local! tour Stray primeiro título britânico no inverno de 1971 tinha Red Dirt e Steve Tilston apoio. A banda também um tour na Europa como apoio às RTE anos depois. Eles seriam prontamente retornar ao Reino Unido para a mostra de mais apoio para os gostos do status quo antes da turnê nacional com o marmotas. Neste ponto Stray assumiu o gerente de serviços de Wilf Pine. Protegendo uma outra leitura slot Festival em 1972 - aparece com status quo, Ten Years After e Wizzard - Stray suporte às marmotas, mais uma vez em agosto de 1973, experimentando com novas músicos ao vivo, incluindo o tecladista Andy Powell, backing vocalistas e secção de metais. Stray também abriu para BLACK SABBATH no Alexandra Palace, no mesmo mês. linha Stray's up se manteve estável até 1974, quando um guitarrista adicional, Pete Dyer, foi recrutado. Gadd partiram durante a gravação de "Stand Up e ser contado", deixando Bromham Dyer e compartilhar o vocal. A banda realizou suas primeiras datas americanas em julho de 1975, realizando com o Espírito e Canned Heat e, em seguida, encontraram-se em 1976 como suporte para a estréia turnê britânica pelo KISS.
A banda ganhou outro apoio de prestígio para os canadenses do Rush em seu primeiro empreendimento britânico e, por um pouco de publicidade adicionou Stray encontraram-se para um curto espaço de tempo a ser gerida por Charlie Kray, irmão dos gêmeos Kray infame. Infelizmente, apesar do progresso que está sendo feito com shows ao vivo e gravação dividido disperso em dezembro de 1977 perseguidos pela gestão e as pressões financeiras. Del Bromham seria a primeira a lançar sua carreira como ele assinou um contrato solo com a Gull Records, lançando o single "Who Do You Love" em 1978. Ele percorreu os clubes faturado como o Bromham DEL BAND. Na virada da década vadios foram reformadas por Dyer, Cole e Giles com guitarristas novos e Don Hollis Pow Tony. A nova encarnação da banda de apoio SAGA em turnê do grupo canadense de British 1981. No entanto, esta linha se desintegrado em breve - com o Pow e Hollis partida em favor de um Bromham retornar. Com Del Bromham volta à banda Stray aberto para BARON ROJO em Espanha durante 1982, Gadd voltou para a reforma de 1984 que concluiu um line up, incluindo Giles, Cole, Bromham e vocalista Peter Dyer. Em 1987, foi sugerida a Bromham foram juntando o Asa Noturna. Essa ligação, de facto, levou à formação da Razorback, com rixas e ex baixista Asa Noturna Gordan Rowley e ex-Asa Noturna baterista Steve Bartley. Problemas de saúde por parte dos Rowley prevenido progresso, todavia, e um álbum totalmente gravado foi arquivado. Bromham mais tarde trabalhou no B assassino, embora dispersos reformado novamente com Bromham, Gadd, Giles e Cole em 1993 para uma série de shows ao vivo.
Em meados de 1995 Stray reformada para um show clube de Londres e um álbum ao vivo, lançado em 1996, foi gravado em Robin Hood de Duda R & B do clube. O registro encontrado disperso composto de Del Bromham, o baixista Dusty Miller eo baterista Phil McKee. Stray ainda uma preocupação constante em 1997, gravando um álbum intitulado 'New Dawn' e excursionando pela Inglaterra durante o inverno. Em 2001, o lançamento do receptor 'Dangerous Games'  anunciaria em 35 anos como uma entidade de gravação. O álbum, que recebeu críticas louvável, compilado últimos passeios ao vivo de shows em Dudley em 1996 com cortes de estúdio datam de 1997.    É importante notar que nada menos do que um ato IRON MAIDEN a pista coberta vadios "All In Your Mind", como o lado B do single 'Holy Smoke'. Stray seria anunciado como convidados especiais Rockers veterano MOUNTAIN em sua turnê pelo Reino Unido da Primavera de 2002. (Fonte: The official website of the band STRAY: www.stray-the-band.co.uk/ ).
 
Discography

Albums

Stray (1970)
Suicide (1971)
Saturday Morning Pictures (1972)
Mudanzas (1973)
Move It (1974)
Stray Tracks (compilation with previously unreleased outtakes) (1975)
Stand Up and Be Counted (1975)
Houdini (1976)
Hearts of Fire (1976)
Reflecting A Generation (compilation) (1977)
Live at the Marquee (live) (1984)
New Dawn (1997)
Alive and Giggin' (live) (1997)
10 (2001)
Live: In Yer face! (live) (2002)
Time Machine - Anthology 1970 - 1977 (double CD collection)
Valhalla (2009)

Stray - "After The Storm" (quality Rock Music 1971)

Saturday Morning Pictures [Extra tracks]
Stray

Audio CD (26 Feb 2008)
Number of Discs: 1
Format: Extra tracks
Label: Sanctuary
ASIN: B000FTCDC4  

Este álbum contém uma grande track após outra, mas mesmo que só havia "Our Song" só sobre ele, então seria ainda vale a pena comprar. Esta faixa absolutamente rochas como o negócio de ninguém. É facilmente iguais para as faixas clássicas do Rock gigantes da época com a qual estamos todos familiarizados. Lembro-me de ouvi-lo pela primeira vez no início dos anos oitenta. Foi na fita e eu praticamente usava fina tocar a faixa de abertura e outra vez. É uma obra-prima de riffs, letras inteligentes e as guitarras sobem desempenhado pela (aparente) gigantes!
Depois da Tempestade é uma outra faixa balançar duro que dirige juntamente com precisão clínica e intensidade. Movimento que rochedos Wigwam duro e também oferece uma seering condenação do genocídio dos nativos norte-americanos no Velho Oeste. Movendo e pulsatingly maravilhoso. Estas são canções de rock, que também são altamente original. Rainha do mar é outra peça fantástica que conta uma história e lembra de Moby Dick, é um Folk Rock faixa que compara muito favoravelmente com os Folk Rock e bandas da época. Um feito impressionante.
Stray conseguiu habilmente combina elementos do Hard Rock, Folk e Jazz para produzir um som único que realmente chuta bunda especialmente em suas gravações anteriores. Eles mereciam melhor do que seus obscuridade próximo.Se você é um fã de rock, não há necessidade de pensar duas vezes. Este é um álbum brilhante, que você deve ter sempre ou perder uma experiência maravilhosa.

Tracklist:

01.Our Song 6:03
02.After the Storm 6:44
03.Sister Mary 4:18
04.Move That Wigwam 5:20
05.Leave It Out 4:32
06.How Could I Forget You? 5:49
07.Mr. Hobo 2:39
08.Queen of the Sea 6:25
09.Our Song Bonus Track / Single Edit / Version 4:04
10.Mama's Coming Home Bonus Track 3:48
11.Georgia Bonus Track 3:13
12.Get out Right Away Bonus Track 3:01
13.Sister Mary Bonus Track / Radio 1 Session 3:52

Stray - Saturday Morning Pictures [1972]
FLAC (EAC rip)   Logs + CUEs   cover scans
409 MB incl. 3% recovery (5 files)   Genre: Rock   Year: 1972
Download fast: http://avaxhome.ws/music/rock/classic_rock/stray-1972-saturday-morning-pictures-mp3-flac.html

Suicide [Extra tracks, Import]
Stray

Original Release Date: July 31, 2006

Number of Discs: 1
Format: Extra tracks, Import
Label: Universal
ASIN: B000FTCDBU

 Stray -  Londres, seguido de uma estréia eclético eponymous com mais do mesmo em seu segundo álbum de 1971, Suicide, que naturalmente era apenas dandy, já que "mais do mesmo", nesta ocasião, essencialmente decorrentes outra fusão criativa de diferentes gêneros musicais sob o largo, perdoando definição oferecida pela marca de rock progressivo. Quanto ao título bastante negativo do álbum, não prenunciam uma mudança radical na direção do quarteto pré-existente tendências rock pesado (na verdade, mais teclados eram a novidade quente aqui) tanto como um reflexo do humor estas canções »escuro total, quando chegou a suas letras. ABERTURA: "Filho do Pai" ofereceu um exemplo perfeito, pois alternou passagens silenciosas de uma beleza sublime, mas frio com outro duro-condução, mas otimista seções - todos apoiando questionamento meditações sobre gerações de homens enviados para a guerra após guerra. Algumas faixas que se seguiram, como "Nature's Way" e "Do You Miss Me?" continuar a testosterona abundante showcase Stray via power chords ímpios e os sulcos da dança (mas sempre entrelaçadas com algumas jam inesperado ou sotaque jazzístico), e especialmente forte "Jericho" catapultas escores incontável de contraste riffs um contra o outro com intensidade de urgência, em última análise, culminando em um seqüência de riff verdadeiramente assustador descendente. Outras canções seguir o caminho inverso da introspecção gentil, atingir os dois hipnotizante (a liricamente sentimental, mas musicalmente elegíaco "Onde os nossos filhos pertencem") e os resultados confrangedores (os soppy, Muzak string-laden de "Querida Eloise"), enquanto os não- aqui-nem-aí "Run Run Mister" evoca um rock do sul sentir com sinos de vaca e sua construção blue-collar. E, finalmente, há a faixa-título temática controversa, que combina um Black Sabbath progressão baixo-como Gary G. Giles com pressentimento acordes fuzz e lambe solo escaldante de Del Bromham (lembra de Sir Lord Baltimore) para transmitir a sua história triste. Não é um final muito edificante, obviamente, mas nada que prejudique a realização multi-facetada suicídio criativo, sob qualquer circunstância - especialmente considerando o álbum teria sido gravado no Olympic Studios em apenas 30 horas!



Tracklist:
01. Son Of The Father (5:47)
02. Nature's Way (3:30)
03. Where Do Our Children Belong (3:38)
04. Jericho (4:55)
05. Run Mister Run (3:54)
06. Dearest Eloise (2:29)
07. Do You Miss Me (6:28)
08. Suicide (7:40)
09. Encore (0:35)

Stray - Suicide
[Strange Days POCE-1065] [Japanese Remastering]
December 4, 2006   Original Release Date: 1971
Strange Days   ASIN: B000IJ7JTS 
WV+CUE+LOG+PAR2+COVERS
RAR   235.78 MB
Download fast :  http://avaxhome.ws/music/rock/stray_suicide_strange_days_poce_1065_japanese_remastering.html

Suicide - Stray
Title track of 2nd LP by one of the best live acts of the early 70's. Another little group from the Shepherds Bush/Acton area.
***************************************************